Página Inicial        |        Embrapa        |        Links        |        Fale Conosco

 
Notícias

06/09/2012 - Ministério do Meio Ambiente

 

Água Doce na Paraíba

 

O secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Pedro Wilson Guimarães, participou, na manhã desta quarta-feira (05/09), da inauguração da unidade demonstrativa do Programa Água Doce (PAD) no agrupamento familiar do Tigre, no município de Sumé, na Paraíba. Na área rural de 301,10 hectares e reserva legal de 60,20 hectares, vivem 15 famílias, mais de 100 pessoas. O estado foi contemplado com R$ 14 milhões por meio de uma parceria entre os governos local e federal. O objetivo é levar água potável para a população de comunidades rurais e municípios carentes.

“Essa é mais uma unidade do Programa Água Doce que a gente está implantando. É um assentamento de reforma agrária que não tinha água potável. Além de ter água para consumo, os assentados agora tem duas ou três atividades econômicas: criação de peixes, hortaliças e até criação de pequenos animais como caprinos e ovinos. A água é fonte de vida e está aqui no Cariri permitindo uma vida melhor para essa comunidade e permitindo que essas atividades econômicas sejam permanentes”, disse o secretário. 

Como funciona
A unidade é um sistema de produção sustentável integrado por três subsistemas independentes. No primeiro momento a água é captada pelo poço profundo, enviada a um dessalinizador e em seguida armazenada em um reservatório para distribuição. No segundo, o resíduo do dessalinizador, água muito salina, é utilizado para o cultivo da tilápia. Em seguida, o concentrado dessa criação, rico em matéria orgânica, é aproveitado para a irrigação da erva-sal (Atriplex nummularia), que, por sua vez, é utilizada na produção de feno para a alimentação de ovinos e caprinos da região, fechando, assim, o sistema de produção ambientalmente sustentável. 

São ações integradas, de forte impacto social, que, além de produzir água potável para as comunidades atendidas, proporciona o aproveitamento econômico dos resíduos do processo. Como resultado, há melhoria da qualidade de vida da população e redução do impacto ambiental.
A implantação desta unidade foi coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Associação Técnico Científica Ernesto Luiz de Oliveira Júnior, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Governo do Estado da Paraíba, com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES).

Em 2011, o Programa Água Doce foi contemplado pelo Plano Brasil sem Miséria. É um esforço do governo federal no combate à pobreza extrema e visa reduzir as desigualdades sociais e promover melhorias na qualidade de vida dos brasileiros. O PAD é uma das iniciativas que integram o Programa Água para Todos, no âmbito do Plano Brasil sem Miséria, juntamente com construção de cisternas e sistemas simplificados de abastecimento. A meta é aplicar a metodologia do programa na recuperação, implantação e gestão de 1.200 sistemas de dessalinização até 2014, com investimentos de cerca de R$ 168 milhões. Neste contexto foram firmados, até o momento, seis convênios com os estados do Rio Grande do Norte, Alagoas, Paraíba, Sergipe, Ceará e Bahia.